Doenças condições de gatos

Ductus Arteriosus (PDA) em Gatos

Ductus Arteriosus (PDA) em Gatos

Visão geral do canal arterial patente em gatos

O canal arterial é um vaso sanguíneo que conecta as duas principais artérias do corpo - a aorta e a artéria pulmonar. Esse vaso sanguíneo é normal no feto, mas logo após o nascimento deve fechar. Quando o ducto arterioso permanece aberto ou patente após o nascimento, essa comunicação anormal entre a aorta e a artéria pulmonar passa volumes extras de sangue para os pulmões.

Abaixo está uma visão geral do canal arterial patente em gatos, seguido de informações detalhadas sobre esse defeito cardíaco.

A persistência do canal arterial (PDA) é um defeito de nascimento que representa o segundo defeito cardíaco congênito mais comum em gatos. Aproximadamente sete em cada 1000 filhotes nascidos vivos são afetados.

Geralmente, não há sintomas graves de PDA, a menos que a insuficiência cardíaca congestiva tenha causado acúmulo de líquido nos pulmões. A condição é normalmente identificada em gatinhos durante uma visita veterinária de rotina para vacinação. O fluxo sanguíneo contínuo através do PDA para os pulmões produz um sopro cardíaco contínuo (mecânico).

Mesmo quando o veterinário identifica um PDA, a maioria das pessoas acredita que seu gato é normal. Em alguns casos, o gato pode ser menor que o companheiro de ninhada ou brincar menos vigorosamente. No entanto, a situação pode ser muito enganadora, pois os sintomas geralmente ocorrem dentro de um ano após o diagnóstico. Se não for tratado, cerca de 60% dos gatos afetados morrem dentro de um ano após o diagnóstico.

Quando capturados precocemente e após tratamento com fechamento bem-sucedido do PDA, a maioria dos gatos vive uma vida normal. A menos que haja complicações de outros defeitos cardíacos ou que a insuficiência cardíaca já tenha se desenvolvido, raramente há necessidade futura de medicação. Embora circunstâncias especiais possam influenciar o prognóstico, a maioria dos casos é direta.

O canal arterial patente é determinado geneticamente em quase todos os casos, e esse fato afeta o valor dos gatos de raça pura usados ​​para reprodução.

O que observar

  • Angústia respiratória
  • Tosse
  • Intolerância ao exercício
  • Crescimento atrofiado

    Estes são sintomas comuns, mas não específicos para o PDA.

  • Diagnóstico do canal arterial patente em gatos

    Os cuidados veterinários devem incluir testes de diagnóstico e recomendações de tratamento subsequentes. São necessários testes de diagnóstico para reconhecer o PDA e excluir outras doenças. Os testes podem incluir:

  • Histórico médico completo e exame físico, incluindo ausculta (estetoscópio) do coração e pulmões. O sopro cardíaco do PDA é característico e os veterinários mais experientes aprendem a fazer o diagnóstico simplesmente ouvindo. Como outros defeitos congênitos também podem causar sopros no coração, um cardiologista veterinário pode ser consultado se o diagnóstico estiver em dúvida.
  • Uma radiografia de tórax (radiografia) pode ajudar a determinar a gravidade do problema.
  • Um eletrocardiograma (ECG) pode ajudar no diagnóstico.
  • Um ecocardiograma com Doppler (ultra-som cardíaco) é o teste diagnóstico definitivo. Isso pode exigir referência.
  • Os exames de sangue de rotina podem ser realizados antes de qualquer anestesia.
  • Tratamento do canal arterial patente em gatos

  • O tratamento convencional é uma operação realizada logo após o diagnóstico. O PDA é fechado com sutura cirúrgica.
  • A aspirina, a indometacina e outros inibidores da prostaglandina NÃO funcionam em gatos e não devem ser administrados para fechar o ducto - são medicamentos perigosos em animais jovens.
  • A cirurgia não deve ser adiada, aguardando o desenvolvimento dos sintomas.
  • O tratamento médico pode ser necessário antes da cirurgia se houver sintomas (tosse, respiração difícil).
  • Em alguns centros de referência, o PDA pode ser fechado usando técnicas especiais de cateterismo.
  • Assistência Domiciliar e Prevenção

    Antes de qualquer cirurgia, forneça apenas o exercício que seu animal de estimação pode tolerar. Não permita que seu animal fique sem fôlego com a atividade.

    Acompanhamento com seu veterinário após a cirurgia ou fechamento cirúrgico. Na maioria dos casos, apenas a remoção da sutura é necessária e um acompanhamento adicional é desnecessário.

    Os gatinhos devem ser vacinados contra doenças infecciosas e desparasitados.

    Nunca crie gatos com PDA, mesmo que o defeito tenha sido corrigido.

    Informações detalhadas sobre o canal arterial patente em gatos

    O canal arterial patente (PDA) é um defeito de nascimento comum. A pressão na aorta é maior que a pressão na artéria pulmonar; portanto, o sangue atravessa o ducto da esquerda (aorta) para a direita (artéria pulmonar). Muito raramente, o aumento do sangue que flui para os pulmões prejudica os vasos sanguíneos pulmonares. Isso pode reverter o caminho do fluxo sanguíneo da direita para a esquerda. Nesse caso, o sangue não oxigenado flui para a aorta até os membros traseiros, causando fraqueza e complicações, como uma contagem elevada de glóbulos vermelhos (policitemia), que torna o sangue espesso. Os sintomas geralmente são precipitados pelo exercício e incluem fraqueza e até convulsões.

    Existem várias razões para sopros cardíacos em gatinhos. Essas condições requerem gerenciamento diferente e incluem:

  • Anemia e febre podem levar a sopros leves a moderados.
  • O defeito do septo ventricular, um "orifício no coração" entre os dois ventrículos, é comum.
  • A estenose aórtica (ou estenose subaórtica) é o defeito cardíaco mais comum em gatos atualmente. Este é um estreitamento da saída do ventrículo esquerdo e obstrui o fluxo de sangue para a aorta.
  • A estenose pulmonar é semelhante à estenose aórtica, mas afeta o outro lado do coração.
  • Sopros inocentes (não patológicos) são comuns em filhotes em crescimento. Soam diferentes do PDA para o examinador experiente. Além disso, esses sopros se tornam mais suaves e quase sempre desaparecem na época da vacina contra a raiva, que geralmente é administrada entre quatro e seis meses de idade.
  • Também existem muitas causas de crescimento atrofiado e falta de ar. O seu veterinário deve investigar esses sintomas.
  • Os cuidados veterinários devem incluir testes de diagnóstico e recomendações de tratamento subsequentes.

    Diagnóstico em profundidade

    São necessários testes de diagnóstico para reconhecer o PDA e excluir outras doenças. Um diagnóstico definitivo pode exigir exames adicionais, incluindo radiografia de tórax, eletrocardiograma e exame ultrassonográfico do coração (ecocardiografia ou eco cardíaco). É importante excluir outros defeitos cardíacos congênitos. Os testes podem incluir:

  • Examinando o coração com um estetoscópio e detectando um sopro cardíaco característico
  • Radiografias de tórax (radiografias torácicas) podem demonstrar o tamanho do coração e as alterações características encontradas no PCA. A insuficiência cardíaca pode ser diagnosticada a partir deste exame.
  • O eletrocardiograma é um teste de diagnóstico de suporte. É menos valioso que um ecocardiograma, mas é útil quando um eco não está disponível.
  • O ecocardiograma é um exame de ultrassom que pode visualizar o coração. Embora seja difícil de ver, examinadores experientes podem visualizar o PDA. Além disso, outros defeitos congênitos do coração podem ser excluídos. Os estudos Doppler são estudos de fluxo sanguíneo capazes de diagnosticar definitivamente o fluxo anormal através do ducto. Este é um exame de referência realizado por um especialista na maioria dos casos.
  • Hoje, a angiografia (estudos de corantes) quase nunca é realizada.
  • A bioquímica pode ser testada com exames de sangue sérico para determinar a saúde geral e verificar condições secundárias.
  • Os exames de sangue de rotina podem ser realizados antes de qualquer anestesia. No raro caso de PDA da direita para a esquerda, o hemograma completo (CBC) pode mostrar um volume elevado de células compactadas (PCV).
  • Tratamento em profundidade

    Os tratamentos para PDA podem incluir um ou mais dos seguintes:

  • O tratamento convencional é a cirurgia realizada logo após o diagnóstico. Isso envolve anestesia geral e uma incisão no peito (cirurgia torácica). O PDA é isolado e fechado com sutura cirúrgica. Não há benefício em adiar a cirurgia. De fato, as chances de um gato desenvolver insuficiência cardíaca ou sofrer danos irreversíveis ao músculo cardíaco aumentam com o tempo. O sucesso operatório deve ser superior a 90%, mesmo nos menores gatos. A atividade deve ser restrita até a cirurgia ser concluída.

    Não se deve atrasar a cirurgia aguardando o desenvolvimento dos sintomas. Este é um erro comum (pensando: "Vou consertar isso quando tivermos alguns problemas com o nosso gato"). Os riscos anestésicos e cirúrgicos aumentam à medida que o coração falha e o músculo cardíaco ou as artérias pulmonares podem ser irreversivelmente danificadas.

  • O tratamento médico (furosemida, +/- digoxina) pode ser necessário antes da cirurgia se houver sintomas como tosse ou dificuldade em respirar. Esses sintomas geralmente são causados ​​por insuficiência cardíaca do lado esquerdo - o acúmulo de líquido ou edema pulmonar nos pulmões.
  • Aspirina, indometacina e outros inibidores da prostaglandina às vezes usados ​​para fechar o PDA em bebês humanos prematuros NÃO funcionam em gatos e não devem ser administrados para fechar o ducto. O ducto canino não possui o músculo liso capaz de responder a essas terapias medicamentosas. Além disso, estes são medicamentos perigosos em animais jovens, capazes de causar lesões nos rins e sangramento no estômago.
  • Em alguns centros de referência, o PDA pode ser fechado usando técnicas especiais de cateterismo. Alguns desses procedimentos podem ser realizados sem nenhuma incisão (fechamento percutâneo do PDA), mas as técnicas requerem experiência e equipamento especiais e não estão amplamente disponíveis.
  • Quando a cirurgia não é uma opção e ocorre insuficiência cardíaca, geralmente é prescrita terapia medicamentosa com furosemida, enalapril ou benazepril e digoxina. Uma dieta restrita a sal é aplicada.
  • Gatos com policitemia causada por PDA de desvio da direita para a esquerda devem ser tratados periodicamente por flebotomia, que remove o sangue para controlar o hemograma e a viscosidade do sangue. A cirurgia não pode ser feita nesses animais de estimação.
  • Cuidados de Acompanhamento para Gatos com Duto Arterioso

    O tratamento ideal para o seu animal de estimação requer uma combinação de cuidados veterinários domésticos e profissionais. O acompanhamento pode ser crítico. Administre os medicamentos prescritos conforme as instruções e entre em contato com seu veterinário se estiver tendo problemas para tratar seu animal de estimação.

    Após o fechamento bem-sucedido do PDA, o acompanhamento inicial ocorre cerca de 10 a 14 dias depois. Em casos simples, não é necessário nenhum acompanhamento adicional.

    O encaminhamento a um cardiologista veterinário pode ser útil em casos difíceis de diagnosticar ou quando houver dúvidas sobre opções alternativas de tratamento.

    Se ocorreu insuficiência cardíaca, o acompanhamento é fundamental.