Doenças condições de gatos

Contusão Pulmonar - Hematomas Pulmonares em Gatos

Contusão Pulmonar - Hematomas Pulmonares em Gatos

Contusões pulmonares em gatos

Hematomas e danos aos pulmões podem ocorrer facilmente de trauma ao corpo. Cair, lesões automobilísticas e chutes são traumas comuns que facilmente resultam em danos nos pulmões. Tiros, ataques de animais e facadas também podem resultar em trauma pulmonar significativo.

Lesão pulmonar ou contusão pulmonar é definida como sangramento ou acúmulo de líquido dentro dos pulmões. Um sinal comum associado a contusões pulmonares é dificuldade em respirar. Como os pulmões são responsáveis ​​pelo suprimento de oxigênio para o corpo, os danos nos pulmões resultam em uma menor capacidade de absorver oxigênio e ocorre dificuldade em respirar.

O tratamento rápido de danos nos pulmões pode resultar em recuperação total. Infelizmente, alguns traumas são tão graves que, apesar do tratamento médico agressivo, o animal não sobrevive.

Diagnóstico de contusões pulmonares em gatos

O diagnóstico de contusões pulmonares baseia-se em uma história recente de trauma torácico, bem como nos achados do exame físico. O animal geralmente tem dificuldade em respirar, fraqueza e possivelmente uma cor de chiclete pálida. Ouvir o peito com um estetoscópio pode revelar sons pulmonares severos e excessivos, possivelmente com estalidos e sibilos. A palpação do peito pode indicar costelas quebradas, hematomas na pele ou evidência de vazamento de ar do peito para a pele subjacente. Radiografias do tórax podem ser necessárias para determinar a gravidade dos danos nos pulmões. Como a extensão total da lesão pode não aparecer nas radiografias por várias horas, seu veterinário pode precisar repetir as radiografias várias horas depois para determinar se ocorreu um dano adicional. Raios-X também podem ser usados ​​para determinar se alguma costela está quebrada.

Tratamento de contusões pulmonares em gatos

O suporte de oxigênio é crucial no tratamento de contusões pulmonares. Como os pulmões são incapazes de funcionar completamente, o oxigênio adicional pode ajudar a diminuir sua carga e reduzir a quantidade de trabalho exigida pelos pulmões. O controle da dor é importante, pois as taxas de respiração geralmente aumentam com a dor e o aumento das taxas de respiração pode atrasar a cicatrização. Muitos animais de estimação com graves danos nos pulmões também estão em choque e podem ser necessários líquidos adequados e possível tratamento com esteróides. O repouso na gaiola com o mínimo de exercício é crucial na cicatrização do pulmão. Geralmente, a melhoria será observada em 48 horas, mas pode levar até 10 dias para se recuperar completamente. Esteja ciente de que, apesar dos cuidados médicos agressivos, alguns traumas pulmonares são tão graves que o animal não sobrevive.

Assistência Domiciliar e Prevenção

Após o trauma, não há atendimento domiciliar recomendado. O exame e o tratamento por um veterinário são fortemente encorajados. Após o tratamento, o atendimento domiciliar inclui exercícios limitantes e observação cuidadosa dos padrões respiratórios do animal. Radiografias adicionais podem ser necessárias no futuro se o animal não se recuperar totalmente dentro de duas semanas após a lesão. Pneumonia, pulmões colapsados ​​e cistos pulmonares podem ocorrer após um incidente traumático.

Prevenir traumas torácicos é essencial para prevenir contusões pulmonares. Manter seu animal de estimação confinado à sua casa e quintal pode reduzir bastante o risco de ferimentos em automóveis e ferimentos a bala. A observação cuidadosa do seu animal de estimação em torno de cavalos, gado ou outros animais grandes pode reduzir o risco de chutes. Manter as janelas protegidas também pode reduzir o risco de cair de uma história superior. Se, apesar de todos os seus esforços, seu animal de estimação estiver envolvido em um incidente traumático, é altamente recomendável o exame imediato por um veterinário.